Margarita com Canudinho (2014)

Em um tom leve e otimista, um olhar delicado da diretora indiana Shonali Bose sobre o 'descobrir-se' de uma adolescente com paralisia cerebral - sua busca por autonomia e auto-estima, sua exploração e descoberta da sexualidade. Uma lembrança de que tudo está em nós. Somos o que fazemos de nós mesmos. 

Anúncios

A Extraordinária Jornada do Faquir (2018)

Em uma trama mágica sobre amor e aventura, e percorrendo três continentes, narra de forma leve e divertida a história de um indiano que realiza o sonho da mãe de ir à Paris e apaixona-se por uma franco-americana, mas acaba com um grupo de refugiados. Baseado no best-seller homônimo de Romain Puértolas.

Buscando… (2018)

Um pai na busca pela filha desaparecida. Uma história cheia de reviravoltas que nos leva de um lado para outro sem nenhuma previsibilidade, contada em uma linguagem cinematográfica quase inteiramente virtual, onde a tela do cinema se transforma na tela do computador. Um olhar visceral sobre o 'mundo conectado', com suas inúmeras facilidades e onde é muito fácil perder-se, para uma solidão e enclausuramento que nos deixam vulneráveis à nossa própria realidade.

Moral da História (2015)

Uma deliciosa mostra do cinema dinamarquês, retrata paixões e incertezas, desapontamentos e prazeres, lágrimas e vozes de um grupo heterogêneo de amigos que busca superar as dificuldades e complicações de suas vidas. Dedico esta reflexão a quatro figurinhas com quem tive o prazer de compartilhar momentos encantadores recentemente, amigas de longa data e que me acolheram com muito carinho, e a todos que estiveram e estão comigo,  apoiando-me e inspirando-me em minha própria jornada. Namastê!

O Céu de Tóquio à Noite é Sempre do Mais Denso Tom de Azul (2017)

Uma desiludida enfermeira. Um esperançoso operário, cego de um olho. Existências solitárias que se cruzam sob o céu de Tóquio. Uma trama visceral do diretor Yûya Ishii, desenvolvida em harmonia a partir de dois olhares. Um retrato de uma sociedade em busca da sobrevivência, onde até mesmo as rotinas diárias mais mundanas revelam-se uma luta interminável, repleta de desafios, tragédia e solidão.

++ Audrey Hepburn

Audrey Hepburn foi uma premiada atriz britânica, considerada um ícone de requinte e elegância e, segundo o American Film Institute, a terceira maior lenda feminina do cinema. Mais que uma estrela hollywoodiana, foi uma mulher incrível, doce, encantadora e, acima de tudo, altruísta Embaixadora da UNICEF, seu principal papel, recebeu um Oscar honorário por sua contribuição humanitária.